A ARTE DA ORATÓRIA

Por 02/07/2019 Gerais, Notícias

Convidamos o especialista em comunicação e autor dos livros A arte de ConVENCER e Comunicando com Estratégia, Luiz Augusto, para falar sobre a importância de se desenvolver a habilidade da oratória em todas as fases da vida.

Luiz Augusto Araújo, jornalista, palestrante e escritor. Foto: Arquivo Pessoal

Já se foi o tempo em que saber as técnicas de oratória era necessário apenas para profissionais de determinadas áreas. Nos dias atuais, não é exagero dizer que tudo é comunicação. Por isso mesmo, a boa oratória é fundamental para todos nós, seja qual for a idade ou profissão.

E para mostrar o seu ponto de vista e despertar nos professores, educadores e pais a necessidade de se trabalhar essa habilidade em crianças e adolescentes, o SEPE ENTREVISTA desta semana conversou com o Luíz Augusto, um dos nomes mais atuantes na área de comunicação dentro do cenário goiano. 

Acompanhe o texto ou no áudio abaixo:

Primeira Etapa da Entrevista com Luiz Augusto
Segunda Etapa da Entrevista com Luiz Augusto

Hoje, eu quero compartilhar com vocês sobre a arte da oratória e a importância de todos nós aprendermos a fazer uso da palavra publicamente, principalmente sobre a necessidade de desenvolver essa habilidade nas crianças.

O professor Neil Mercer, diretor do centro de Oratória de Cambridge, defende que os professores têm que atuar também no desenvolvimento das habilidades, não só na transmissão de conhecimento. Para ele, aprender a falar em público deve ter o mesmo peso que aprender matemática nas escolas. Daí a gente vê a importância desse desenvolvimento e a grande relevância do papel que os professores e educadores devem assumir de estimular e ensinar seus alunos a falar bem diante de uma plateia.

Se observarmos, as pessoas que se comunicam com desenvoltura, que se expressam melhor, principalmente, diante de uma plateia, diante de um público, acabam tendo mais oportunidades na vida e isso reflete em todas as fases, não somente quando se chega ao mercado de trabalho.

O que é que acontece quando conversamos com uma criança comunicativa, educada, gentil, que fala bem e que se expressa bem? O que é que vem na nossa mente? Nossa, que criança inteligente! Não é verdade? A maioria de nós pensa assim. Pode ser que a criança comunicativa até tenha dificuldade de aprendizado, mas o fato dela se comunicar bem, a rotula, digamos assim, como uma criança inteligente.

Quando chega na fase adolescente, a garota é o centro das atenções, todas querem ser amigas dela. O garoto adolescente pode até ser perna de pau, mas tem vaga garantida no time de futebol. Aliás, além dos bons de bola, é claro, apenas duas pessoas têm vagas garantidas lá na pelada, no time de futebol, o dono da bola e o bom comunicador, o “gente boa”.

Quando chegam na faculdade, geralmente, os bons comunicadores se tornam líderes estudantis, eles podem até se dar ao luxo de não participar de um trabalho de grupo, por exemplo, de não fazer o trabalho de pesquisa, de não se reunir na casa do colega, mesmo assim, ele é disputadíssimo pelos grupos. Por quê? Porque ele se expressa bem, ele fala bem em público, então as pessoas, às vezes, os colegas optam por livrar ele do trabalho de pesquisa e entregar o trabalho pronto para que ele leia, estude o trabalho já realizado pelos demais colegas e apresente na frente. Por quê? Porque é garantia de uma nota boa, porque ele fala bem em público.

E quando esse jovem chega no mercado de trabalho? Aí é que fica mais evidente o poder da boa comunicação. Geralmente, eles ocupam bons cargos e tem mais facilidade de ascensão profissional dentro das organizações, isso ocorre porque quem se comunica bem acaba tendo mais facilidade de exercer a liderança, de administrar conflitos no ambiente de trabalho e promove o bom clima organizacional nas empresas. Por isso, expressar bem é uma habilidade cada vez mais exigida em nossas vidas, tanto pessoal quanto profissional.

Então, a minha dica é para professores, educadores, pais, responsáveis pelas crianças: estimulem as crianças, os jovens, os adolescentes a desenvolverem a comunicação, em especial a fala em público. Compartilho com vocês essa dica muito importante : )

SepeGo

SepeGo

Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino de Goiânia Saiba mais>>