Ressignificando o Dia dos Pais

Por 09/08/2019 Gerais, Notícias

O dia dos pais é comemorado neste domingo. Uma data muito especial, mas que para crianças que perderam seus pais pode ser um momento de saudade e até de tristeza. Para falar sobre  esse momento, o Sepe entrevistou a psicóloga Célia Maria Ferreira da Silva Teixeira, doutora em psicologia, psicoterapeuta, que atua na área de perdas luto e suicídio. Acompanhe no vídeo ou no texto as orientações da psicóloga. Acompanhe por meio do vídeo ou leia o texto abaixo:

Agora, eu queria falar para as crianças, é para você que está vivendo às vezes um momento difícil, de luto, de perda, que você perdeu seu pai recentemente ou há algum tempo, mas que nunca vai esquecê-lo. E agora nós estamos muito próximos ao Dia dos Pais e dia é muito comentado na televisão, na escola, nas famílias.

E eu sei que isso está trazendo uma certa angústia, quando você pensa: o meu pai não está aqui e está se falando tanto nos pais. Mas eu queria te dizer que não se esquive, ou seja, não deixe de participar de nenhuma comemoração do Dia dos Pais. Se seu pai estivesse aqui com você, ele estaria participando. Então se você sentir que está à vontade vá à comemoração e você escolhe na sua família, é um parente, um tio, um avô, um padrinho, se você tiver, para ser essa figura, representar a figura do pai. Não vai substituí-lo, mas pode representar o seu pai. E você vai fazer uma homenagem a esse pai ausente, que está muito presente em sua memória e a tantos momentos agradáveis.

SepeGo

SepeGo

Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino de Goiânia Saiba mais>>